A Produção ecológica de arroz e a Reforma Agrária Popular

R$30,00

Fora de estoque

Descrição

O MST, ao estabelecer uma nova estratégia política para dar conta do novo contexto da luta de classes no campo, expresso pelo novo inimigo, denominado agronegócio, definiu a reforma agrária popular como seu caminho.

 

Isso implicou na retomada da reflexão sobre a função social dos camponeses assentados, expressa na produção de alimentos de base ecológica e na proteção e recomposição dos recursos da natureza, que são bens comuns da humanidade.

 

Segundo Michael Löwy: “(…) as cooperativas agrícolas do MST desenvolvem, cada vez mais, uma agricultura biologicamente preocupada com a biodiversidade e com o meio ambiente em geral, constituindo assim exemplos concretos de uma forma de produção alternativa.

 

Autor:
Adalberto Floriano Greco Martins

 

Número de páginas:
232

 

ISBN:
9788577433568

 

Editora:
Expressão Popular